Avisos Importantes

CALENDÁRIO DE TORNEIOS BAC 2017

A partir de julho teremos torneio de Trinca Ferro e Bico de Pimenta. Em setembro todas as demais modalidades. 

Sintam-se todos convidados....

BRUSQUE AMANTES DO COLEIRO


Leia +02/04/2017

CARTEIRINHA DE ASSOCIADO BAC 2017/2018

Já está disponível a nova carteirinha "Associado BAC" 2017/2018. Todos, devidamente "em dia" poderão retirá-la em nossa secretaria, no horário comercial, junto ao nosso secretário Joubert. (3252.1485)

BRUSQUE AMANTES DO COLEIRO


Leia +22/01/2017

Últimas Notícias

ATENÇÃO P/ ANILHAS DE FEDERAÇÃO

AVISOS E COMUNICADOS SISPASS Nº 003/2017

CARÁTER: PÚBLICO

EMENTA: AVES COM ANILHAS DE FEDERAÇÕES, CLUBES OU ASSOCIAÇÕES
NÃO PODEM MAIS PARTICIPAR DE TORNEIOS.

SENHORES CRIADORES,
INFORMAMOS O FIM DAS LICENÇAS DE TRANSPORTE COM A FINALIDADE DE
TORNEIO PARA AVES COM ANILHAS DE FEDERAÇÕES, CLUBES OU
ASSOCIAÇÕES. ISSO PORQUE, HÁ PREVISÃO NORMATIVA DESDE 2011,
CONFORME O DISPOSTO NO ART. 50, § 2º DA IN IBAMA Nº 10/2011: “AS AVES
COM ANILHAS DE FEDERAÇÃO SOMENTE PODERÃO PARTICIPAR DE TORNEIOS
ATÉ 31 DE DEZEMBRO DE 2016”.

Atenciosamente,

Brasília, 11 de março de 2017.
CGFAP- Coordenação Geral de Autorização
de Uso e Gestão de Fauna e Recursos
Pesqueiros CGFAP
DBFLO / IBAMA SEDE
Leia +23/06/2017

COLATTO BUSCA DESBUROCRATIZAÇÃO DE GUIAS DE TRANSPORTE ANIMAL DE AVES DE ESTIMAÇÃO

Brasília, 14 de junho de 2017 – O deputado federal Valdir Colatto (PMDB-SC), presidente da Frente Parlamentar da Desburocratização (FPD) e membro da bancada Pet, esteve em contato com representantes da Confederação Brasileira de Criadores de Pássaros Nativos (COBRAP) para o planejamento das ações de continuidade no processo de desburocratização do trânsito de aves de estimação no território nacional.

A busca pela desburocratização para emissão de Guias de Transporte Animal (GTA) teve início em 2015, por meio da realização de várias audiências com técnicos do Ministério da Agricultura com apresentação de trabalho técnico, contendo propostas para racionalizar e melhorar a operacionalização das guias.

Em decorrência dessas ações, já houve a agilização de habilitação de médicos veterinários e a implantação do e-GTA (emissão de GTA no formato eletrônico) desobrigando a necessidade do comparecimento presencial dos criadores nas unidades de defesa agropecuária.

Após avaliação técnica, a Coordenação de Trânsito e Quarentena Animal (CTQA/DSA) do Ministério da Agricultura, demonstrou ser sensível ao pleito de reavaliação dos atuais controles implementados para o trânsito de aves de companhia. Para dar andamento no processo, será criado um Grupo de Trabalho para tratar especificamente da revisão das atuais regras de movimentação de aves de companhia no território nacional. A Confederação Brasileira de Criadores de Pássaros Nativos (COBRAP) irá compor o grupo de trabalhoatravés da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de animais de estimação (CSPET-MAPA).

Hoje, as exigências sanitárias para o transporte de frangos de corte são menores do que as regras impostas ao transporte de aves de estimação. Para o deputado Colatto, os riscos de transmissão de doenças por aves de estimação, que vivem em constante estado de quarentena, são bem menores, quando comparadas às aves de corte, já que desde o nascimento elas vivem em grande adensamento e em condições sanitárias mais desafiadoras.



Fonte: valdircolatto.com.br
Leia +17/06/2017

CONSULTA VETERINÁRIA DR. IGOR EM BRUSQUE

Dr. Igor, da Clínica Dr. Selvagem – Medicina de Animais Silvestres e Exóticos, estará atendendo dia 17/06 proximo sabado na AGROMENDES, localizada na Rua Pe. Antônio Eising, 240, no bairro Paquetá, em Brusque.
Agende pelo fone 47-33966531 ou 47-984148720. Aproveite e faça um preventivo em suas aves antes da temporada...
Leia +12/06/2017

Brasileiros desvendam mistério de 9 espécies de pássaros quase idênticas

Se tivesse a chance de reescrever seu clássico "A Origem das Espécies" no século 21, Charles Darwin (1809-1882) bem que poderia falar de nove passarinhos brasileiros para exemplificar como a evolução usa variações minúsculas para forjar novos tipos de seres vivos.

Comparações genômicas detalhadas entre as nove espécies de caboclinhos (membros do gênero Sporophila) revelaram pequenas diferenças no DNA que provavelmente estão ligadas à plumagem dos machos, a qual, por sua vez, teria levado à formação dessas espécies ao longo de milhares de anos.

"É uma diversidade única", disse à Folha um dos autores do novo estudo sobre as aves, Luís Fábio Silveira, do Museu de Zoologia da USP. "Se Darwin tivesse estudado o caso dos caboclinhos, e não o dos tentilhões das ilhas Galápagos, que evoluíram vários formatos diferentes do bico com rapidez, ele certamente teria se encantado", brinca o biólogo, que é curador de ornitologia do museu.

A pesquisa assinada por Silveira e por colegas como Carla Fontana e Márcio Repenning (ambos da PUC-RS) acaba de sair na revista especializada americana "Science Advances". Ao analisar o genoma dos bichos, os cientistas conseguiram vencer uma frustração antiga: o DNA das nove espécies é tão parecido que até hoje ninguém tinha conseguido achar diferenças genéticas significativas entre eles.

E, o que é mais irritante ainda para quem estuda as avezinhas, é virtualmente impossível achar diferenças entre fêmeas e filhotes dos diferentes Sporophila. "É um horror", resume Silveira. "A gente já tentou luz ultravioleta, infravermelho, e nada."

Essa confusão dos infernos só desaparece quando os ornitólogos examinam os machos de cada espécie. Muito mais vistosos que suas parceiras e seus filhos, eles apresentam ampla gama de padrões coloridos, misturando tons como o amarelo, o preto, o cinza e o canela.

Mais importante ainda, na hora de acasalar não há bagunça alguma –os machos parecem saber muito bem quais são as fêmeas "certas", e não há sinal de hibridização ("mestiçagem") entre as diferentes espécies, ainda que várias delas costumem viver nos mesmos ambientes (como os pampas do Rio Grande do Sul e da Argentina) e se reproduzam no mesmo espaço.

PALETA DE CORES

Depois de analisar milhões de "letras" químicas de DNA no genoma dos caboclinhos, o grupo finalmente conseguiu flagrar algumas áreas pequenas que variam de forma considerável de espécie para espécie.

Algumas dessas regiões do genoma não têm função conhecida por enquanto, mas grande parte delas está ligada ao sistema de produção de melanina –basicamente o pigmento ou "tinta" biológica que dá às penas suas cores. Um desses genes, por exemplo, faz com que os melanócitos, as células produtoras de pigmento, deixem de produzir eumelanina (que tem cor preta ou marrom) e comecem a fabricar feomelanina (que é amarela).

Outro detalhe importante é que as variações achadas por eles normalmente não estão nos genes propriamente ditos (ou seja, os trechos de DNA que contêm a receita para a produção de uma proteína), mas nas regiões regulatórias desses genes.

Trocando em miúdos, são as áreas do DNA que ajudam a definir quando e como um gene é ativado, mais ou menos como os botões de um equalizador de som regulam os graves e os agudos de uma música. Alterações aparentemente insignificantes nessas áreas regulatórias poderiam produzir mudanças significativas na aparência dos caboclinhos do sexo masculino num tempo relativamente curto.

A questão, claro, é saber como as diferenças surgiram originalmente. É bem provável que o ancestral comum das nove espécies tenha chegado à América do Sul durante a Era do Gelo, quando o frio levou à expansão das áreas de vegetação aberta das quais elas dependem para viver.

Uma possibilidade, segundo o pesquisador da USP, é que diferentes populações desse ancestral tenham ficado isoladas em certas regiões. Em cada lugar, as fêmeas desenvolveram predileções distintas por certo tipo de macho "bonitão" –com o padrão de plumagem que acabaria se tornando típico de cada espécie. Trata-se do processo conhecido como seleção sexual, que também foi estudado por Darwin.

CRIANDO EM CASA

Para conseguir acompanhar melhor os cruzamentos entre os bichos, Silveira obteve autorização do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, órgão federal) para criar os caboclinhos em casa. "Eles se dão bem em cativeiro, e essa a maneira ideal de se fazer um estudo evolutivo de longo prazo", diz o pesquisador.

Está nos planos dele obter amostras das penas bem no momento em que os machos ganham a coloração adulta, para ter uma ideia mais clara dos genes que estão ativos na formação da plumagem dos pássaros.
Fonte: m.folha.uol.com.br
Leia +26/05/2017

PMs identificam e prendem suspeito que vendia pássaros em redes sociais, no Rio

Prática tem chamado atenção de militares do setor de inteligência do Comando de Polícia Ambiental. Homem não tinha documentos para possuir as aves.

Uma nova prática de crime ambiental tem chamado a atenção de policiais do serviço de inteligência do Comando de Polícia Ambiental (CPam), da Polícia Militar. A venda de aves silvestres não está só nas ruas. Agora, está indo para as redes sociais, onde os animais são oferecidos abertamente.

Nesta terça-feira (23), um homem foi preso na Zona Oeste do Rio após ser flagrado com pássaros em casa. As aves foram apreendidas no bairro Magalhães Bastos. Após monitorar o homem, PMs do CPam prenderam o suspeito, que tinha em casa oito pássaros silvestres. Eram curiós, canários da terra, coleiros e trinca-ferros.

Ainda no local, os PMs solicitaram ao homem os documentos necessários para manter os pássaros, mas ele não os tinha. O suspeito acabou sendo conduzido pelos miltares para a 33ª DP (Realengo), só que não permaneceu preso. Em vez disso, o homem pagará multa de aproximadamente R$ 500 por ave que foi encontrada com ele.

Há duas semanas, o CPam prendeu outro suspeito que também oferecia pássaros pelas redes sociais e entregava os animais atrás de um shopping na Baixada Fluminense. Crimes como esses podem ser denunciados através do telefone do Disque-Denúncia (2253-1177) ou pelo próprio contato do batalhão: 2334-7634.


Fonte: g1.globo.com
Leia +26/05/2017

Últimos Torneios

05/03/2017
Coleiro
Torneio de Verão BAC Coleiro Fibra
05/03/2017
Coleiro
Torneio de Verão BAC Coleiro Fibra Pardo
05/03/2017
Coleiro
Torneio de Verão BAC Canto de Coleiro
05/03/2017
Canário da Terra
Torneio de Verão BAC Fibra de Canario
05/03/2017
Azulão
Torneio de Verão BAC de fibra de Azulão
26/02/2017
Coleiro
Torneio de Verão BAC Coleiro Fibra
26/02/2017
Coleiro
Torneio de Verão BAC Coleiro Fibra Pardo
26/02/2017
Coleiro
Torneio de Verão BAC Canto de Coleiro

Próximos Torneios

Ver Todos
Ocultar

Últimos Vídeos em Destaque

Links Úteis

mma cidasc fatma sispass fanpage